A cada dia que passa fico mais certo de que não é preciso (e desejável) passar por cima dos outros para atingirmos nossos objetivos. O Homem é ambicioso e talvez o seja por toda sua história. O que não deve ocorrer é essa ambição tomar conta da consciência humana.

Nós somos seres com capacidade intelectual racional superior à dos animais, mas mesmo assim vivemos e vemos momentos em que isso não parece ser verdade. Termos tanta mazela no mundo é muito triste, deprimente.

(Ao mesmo tempo, enquanto milhões [ou bilhões?] de pessoas passam fome, a ONU ainda teve a audácia de colocar a Internet como direito básico do ser humano. Não há nem comparação entre comida e Internet como NECESSIDADE para o ser humano. Mas não estou aqui para falar sobre esse assunto.)

Corrupção, complôs, politicagem, desonestidade. O que leva as pessoas a  praticarem tais atitudes über-egoístas? Poder? Dinheiro? Fama? Enquanto isso, o sistema atual nos mostra nitidamente suas falhas, fome, epidemias, criminalidade, etc., etc., etc.. Um sistema que precisa de grandes falhas para poder existir e funcionar.

Apesar disso, tenho aprendido que as boas ações fazem muito mais sentido, não importa o esforço empregado. Além de ajudar a coletividade, você ainda é recompensado por isso! Olha que maraviha! A recompensa pode vir agora em um simples sorriso da mulher da padaria ou então em uma promoção no emprego daqui a 2 anos, quem sabe? Fazendo o que é justo e correto acabamos por nos destacar, que engraçado: o que era para ser a regra, passa a se destacar no meio desse mundo caótico e febril.

Trabalho no mercado publicitário, um mercado relativamente pequeno em que se você não conhece um profissional, um colega seu conhece. Quem não tem um bom nome acaba por limitar suas possibilidades, pois a palavra percorre o mundo em um piscar de olhos, os “podres” acabam aparecendo. Imagina se alguém vai querer trabalhar com uma pessoa que só quer te passar a perna e ficar com os seus batalhados louros.

Faça o seu. Faça o seu bem. Entendendo por “bem” tanto pelo sentido de “trabalho bom” quanto pelo “bem” de correto, de “sua contribuição para a coletividade”.

Posso não saber quando, mas a recompensa (e a justiça) vem. Ela sempre vem.

Post filed under Relacionamento.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *